Bolo-rei de maçã de Bravo de Esmolfe nasce para evitar desperdício do fruto

O bolo-rei de maçã Bravo de Esmolfe é a mais recente criação de uma empresa para evitar desperdício da fruta que não é vendida, por diversos motivos, disse à agência Lusa um responsável.

“A iniciativa pretende reaproveitar as maçãs com cariz não comercial e de baixo calibre, de forma a estimular a economia circular”, justificou o presidente do Centro Estratégico de Inovação Territorial (CEIT).

Cristóvão Monteiro adiantou à agência Lusa que a plataforma drbravo.pt, onde é possível adquirir maçã Bravo de Esmolfe, tem “agora disponível e em exclusivo a venda do bolo-rei” desta maçã, desenvolvido por uma confeiteira local, a “partir do reaproveitamento” do fruto.

“Desenvolveu uma nova iguaria que preserva todas as propriedades medicinais da maçã Bravo de Esmolfe, reduzindo a sazonalidade e contribuindo para a circularidade, reintroduzindo uma nova fase na cadeia de valor do produto”, acrescentou Cristóvão Monteiro.

Sandra Ferreira explicou à agência Lusa que a maçã, “exclusivamente adquirida junto de produtores locais certificados que garantem a sua autenticidade, quando cozinhada não sofre alterações, mantendo assim as suas propriedades”.

“A maçã é descascada, cortada e depois é preparada com açúcar moreno de cana integral, que, não sendo um açúcar refinado, mantém também as suas propriedades nutricionais”, acrescentou.

Neste sentido, pretendeu-se “desenvolver uma receita o mais natural possível e que garantisse “o sabor e as propriedades inerentes desta variedade de maçã” existente em Esmolfe, no concelho de Penalva do Castelo, distrito de Viseu.

“O ponto de partida foi a receita tradicional, garantindo o processo de base. No entanto, enquanto a outra massa é mais dura, esta é mais fofa e húmida”, esclarece a confeiteira, que, além da maçã, também usa “um pouco de amêndoa”.

Outra diferença do típico bolo-rei, continuou, é que, “enquanto o original leva fruta cristalizada”, este tem, em “substituição, “maçã Bravo de Esmolfe em estado natural” e “é feito sem qualquer aditivo artificial”.

Assim, Sandra Ferreira esclareceu que, “naturalmente, terá menos validade do que o tradicional, por ser um bolo mais natural”, mas, mesmo assim, tem “uma validade mínima de duas semanas, o que já é considerável”.

A conservação da maçã, explicou Cristóvão Monteiro, foi um processo “articulado entre o CEIT, os produtores e a própria Sandra Ferreira, tendo em conta a preparação” do bolo-rei com base na fruta, uma vez que na altura da campanha da maçã “estava a ser trabalhada” a ideia.

“Foi reservada uma quantidade específica de maçãs com baixa calibre, precisamente por ter essa característica, e apresenta um estado de conservação natural mais longo, garantindo o seu valor nutricional”, sublinhou este responsável.

Cristóvão Monteiro lembrou que o bolo-rei “é um dos subprodutos” pensados pelo CEIT para “evitar desperdício e aproveitar toda a maçã dos produtores” locais e que, no futuro, “poderão aparecer outras iniciativas com base na maçã” Bravo de Esmolfe.

“Esta ação é aplaudida pelos produtores, que podem agora atenuar os prejuízos gerados pelas intempéries de outubro, comercializando maçãs de baixo calibre”, destacou este responsável, adiantando que também estão a ser equacionadas “experiências turísticas” em Esmolfe.

Partilhar
Autor
Picture of Notícias de Viseu
Notícias de Viseu
Notícias de Viseu é um órgão de informação regionalista, independente, livre de influências políticas, económicas, religiosas ou quaisquer outras, votado à prática de uma informação cuidada, verdadeira e objetiva.

Novidades

1
Académico_de_Viseu
Rui Ferreira é o novo treinador do Académico de Viseu
2
Rossio Viseu
Prejuízo de 1,5 ME nos transportes públicos leva Câmara de Viseu a abrir concurso
3
espetáculo teatro
Boneca com inteligência artificial promove reflexão sobre abuso sexual em Viseu
4
pexels-boom-12585940
Jornalistas desportivos distinguem Carlos Lopes por mérito internacional

Artigos relacionados

Visita e protocolo Recreio 1
bottle-2032980_1280
thomas-thompson-KEWVZAwkLxQ-unsplash
Prémio Heathy 3
Entre em contacto

+351 232 087 050
*Chamada para rede fixa nacional

geral@noticiasdeviseu.com
publicidade@noticiasdeviseu.com

Avenida do Convento nº 1, Complexo Conventurispress, Orgens 3510-674 Viseu

Subscrever Newsletter
Procurar
Últimas notícias
Visita e protocolo Recreio 1
Câmara de Tondela apoia obras em edifício que acolherá creche no Caramulo
bottle-2032980_1280
Município de Lamego melhora desempenho das estações de tratamento de água
thomas-thompson-KEWVZAwkLxQ-unsplash
Associação do Dão lança projeto turístico que permite experiências rurais
Académico_de_Viseu
Rui Ferreira é o novo treinador do Académico de Viseu