BMW 328 REFORÇA NÚCLEO DA MARCA ALEMÃ DO MUSEU DO CARAMULO

O Museu do Caramulo viu a sua colecção permanente de
automóveis reforçada com um extraordinário BMW 328 de 1937. Este modelo junta-se agora ao
BMW 327 Cabriolet da colecção do Museu do Caramulo, criando assim um interessante e raro
núcleo da marca da Baviera de um dos períodos dourados do automobilismo.
A ascensão da BMW ao restrito clube de automóveis desportivos de excepção foi rutilante. Em
1928 iniciou a produção do Austin Seven – o Dixi – e em 1936 produziu um dos melhores
desportivos de todos os tempos. Levou apenas oito anos a produzir uma obra-prima da técnica,
que mudou o rumo da história.
Depois do Dixi, a BMW lançou, em 1933, o seu primeiro automóvel com motor de seis cilindros, já
que, os modestos 1200cc do 303 não permitiam grandes veleidades desportivas. Mais importante
foi a contratação de Fritz Fiedler, responsável técnico na Horch. Fiedler teve um papel fundamental,
tendo-lhe sido confiada a evolução do motor de seis cilindros, que iria acompanhar até à Segunda
Guerra Mundial. Os 315 e 319, de 1,5 litros, beneficiaram com a sua intervenção, mas o 328 foi o

ponto alto dessa associação. Apresentado em 1936, tinha um renovado motor de dois litros de
capacidade.
A carroçaria, assente num chassis de longarinas longitudinais com secções tubulares, era moderna
e bem proporcionada, com os faróis embutidos, característica que passou a ser obrigatória dez
anos depois. A suspensão dianteira independente, pouco comum na época, e o bem guiado eixo
rígido, permitiam explorar com eficiência germânica os 80cv do motor de série, para os menos de
800 kg de peso. Com estas características, o BMW era o melhor desportivo da categoria até dois
litros, como ficou provado pelos seus inúmeros sucessos desportivos.
Apenas dois 328 foram produzidos em 1936, com onze a serem terminados em 1940, ano em que
cessou o seu fabrico, após 461 exemplares, quando toda a produção de automóveis particulares
na Alemanha foi proibida, devido ao esforço de guerra. Mas a herança do exemplar modelo alemão
prolongou-se muito para além dessa data.
Depois de 1945, a fabricante britânica de aviões Bristol, recebeu, a título de indemnização de
guerra, a utilização da patente do motor de seis cilindros BMW. Até 1960, o que era um conceito
de meados dos anos 30, continuou a motorizar tanto a recém-inaugurada série dos Bristol de
estrada – do modelo 400, de 1946, ao 406, de 1960 – como um vasto conjunto de automóveis
desportivos e de competição. E um olhar atento para o Jaguar XK120, considerado um dos mais
progressistas automóveis dos anos 50 em termos estéticos, revela com facilidade a influência que
o BMW 328 teve nesse inovador conceito.

 

Foto : Stéphane Abrantes

Partilhar
Autor
Picture of Notícias de Viseu
Notícias de Viseu
Notícias de Viseu é um órgão de informação regionalista, independente, livre de influências políticas, económicas, religiosas ou quaisquer outras, votado à prática de uma informação cuidada, verdadeira e objetiva.

Novidades

1
Visita e protocolo Recreio 1
Câmara de Tondela apoia obras em edifício que acolherá creche no Caramulo
2
bottle-2032980_1280
Município de Lamego melhora desempenho das estações de tratamento de água
3
thomas-thompson-KEWVZAwkLxQ-unsplash
Associação do Dão lança projeto turístico que permite experiências rurais
4
Prémio Heathy 3
Câmara de Tondela recebe prémio Locais de Trabalho Saudáveis

Artigos relacionados

Académico_de_Viseu
tondela
pexels-boom-12585940
Académico_de_Viseu
Entre em contacto

+351 232 087 050
*Chamada para rede fixa nacional

geral@noticiasdeviseu.com
publicidade@noticiasdeviseu.com

Avenida do Convento nº 1, Complexo Conventurispress, Orgens 3510-674 Viseu

Subscrever Newsletter
Procurar
Últimas notícias
Visita e protocolo Recreio 1
Câmara de Tondela apoia obras em edifício que acolherá creche no Caramulo
bottle-2032980_1280
Município de Lamego melhora desempenho das estações de tratamento de água
thomas-thompson-KEWVZAwkLxQ-unsplash
Associação do Dão lança projeto turístico que permite experiências rurais
Académico_de_Viseu
Rui Ferreira é o novo treinador do Académico de Viseu