Autarcas de Viseu indignados por falta de medidas para emigrantes

195

Os autarcas da Comunidade Intermunicipal Viseu Dão Lafões mostraram-se ontem indignados por ainda não terem sido tomadas medidas relativas à chegada de emigrantes à região, como o isolamento profilático, de forma a evitar o contágio do novo coronavírus.

“A situação tem vindo a agravar-se, hora a hora, colocando em risco toda a população destes concelhos, expondo-a a um elevado risco de contágio”, referem os autarcas, em comunicado.

Atendendo à evolução da situação epidemiológica na região, e uma vez que se está a verificar “o regresso de muitos cidadãos de outras regiões do país, assim como de emigrantes, aos seus concelhos de origem”, os autarcas entendem que já deviam ter sido tomadas “medidas urgentes”.

“Não entende esta Comunidade Intermunicipal que, ao contrário de outras autoridades de saúde, não tenha sido ainda determinado, nesta região, o isolamento profilático destes mesmos cidadãos”, sublinham.

Quer a Comunidade Intermunicipal, quer vários autarcas da região têm vindo, desde quinta-feira, “pelos mais variados canais, a comunicar este problema à Autoridade de Saúde Publica da Administração Regional de Saúde do Centro, não tendo obtido, contudo, qualquer resposta”, acrescentam.