Aumento do número de casos de COVID no concelho obriga a alterações no acesso ao Campo de Viriato

618

Desde o dia 6 de agosto, a taxa de incidência em Viseu duplicou, passando de 223 para 452 casos por 100 mil habitantes

 

A evolução da situação pandémica no país e, em especial, na região, resultou na implementação, este fim-de-semana de novas medidas e controlo de acessos no Campo de Viriato, em estrito cumprimento com as orientações e regras determinadas pela autoridade de saúde local. O aumento do número de casos de COVID-19 no concelho, que duplicou desde 6 de agosto, obrigou a um maior controlo da lotação do espaço, que visa reduzir o risco de contágio.

As medidas ditadas no parecer da autoridade de saúde foram comunicadas e discutidas na passada sexta-feira com todos os operadores, em diferentes reuniões, no sentido de esclarecer todas as dúvidas e minorar o impacto das mesmas. Apesar dos inevitáveis constrangimentos, a organização, os operadores e as autoridades competentes entendem que a saúde dos viseenses e visitantes está em primeiro lugar.

Com efeito, a iniciativa “Verão na Cidade-Jardim” está, desde o primeiro minuto, condicionada pela evolução da pandemia no concelho, pelo que é alvo de uma monitorização constante por parte da autoridade de saúde local, em estreita articulação com o Município de Viseu e a organização. As condições de funcionamento das diferentes atividades têm vindo a sofrer ajustes de acordo com a evolução da situação e com o número de casos de COVID-19 na região, que têm vindo a aumentar nos últimos dias. Aliás, o mesmo aconteceu nas primeiras semanas do “Verão na Cidade-Jardim”, quando foi necessário adiar e cancelar alguns eventos, e continuará a acontecer sempre que a situação o exija.

Assim, desde o passado sábado, dia 28 de agosto, o Campo de Viriato, enquanto espaço da programação da iniciativa “Verão na Cidade-Jardim”, passou a ter todo o recinto vedado e fechado. Foram também implementadas novas medidas no que respeita à lotação e controlo de acessos nas várias entradas, entre as 12 e as 02 horas. Saliente-se que estas normas complementares visam a prevenção e mitigação do risco de contágio de COVID-19, conforme determinado pela autoridade de saúde local.

Todos os visitantes do Campo de Viriato devem agora apresentar um dos seguintes documentos:

  • Um Certificado Digital COVID válido;
  • um teste rápido antigénio, verificado por uma entidade certificada, nas 48 horas anteriores; um teste PCR, nas 72 horas anteriores; ou um teste rápido antigénio, na modalidade de autoteste (este ou realizado 24 horas antes, na presença de um profissional de saúde ou farmacêutico que certifique a realização do mesmo e do respetivo resultado; ou no próprio dia e local, com a supervisão dos responsáveis), qualquer um deles [testes] com resultado negativo.

As crianças até aos 12 anos de idade estão dispensadas da apresentação dos referidos documentos. A lotação do Campo de Viriato passa a estar também fixada num número máximo de 4727 pessoas no seu interior. Uma vez dentro do recinto, os visitantes estarão sujeitos às medidas específicas de lotação e segurança de cada um dos espaços, nomeadamente na plateia reservada para os espetáculos, na área das diversões ou nos espaços dedicados à comida e restauração

No que respeita às entradas para o Campo de Viriato, existem agora cinco e estão localizadas nos seguintes pontos: a Porta de Viriato (Avenida da Bélgica, junto ao café Paris), a Porta de São Mateus (Avenida Emídio Navarro), a Porta do Sol Posto (Rua Padre Costa) e as entradas pela Rua Ponte de Pau (Forum Viseu) e junto à Pensão Viriato (estação do Funicular).