Assembleia Municipal de Viseu convoca grupos municipais por causa das urgências

A Assembleia Municipal de Viseu vai convocar os grupos municipais para tomarem iniciativas relativamente à degradação do serviço de urgência do Hospital de São Teotónio, anunciou hoje o seu presidente, Mota Faria.

“Moções já não chegam. Não podemos deixar que o problema caia”, afirmou Mota Faria, durante a reunião da Assembleia Municipal.

Segundo Mota Faria, “a questão da urgência tem sido tratada por este Governo de uma forma vergonhosa” e a Assembleia Municipal não pode ficar de braços cruzados, devendo exigir a prometida ampliação.

“A mesa vai convocar os grupos municipais para uma reunião sobre a questão da saúde e para fazermos o pedido à ministra de termos uma resposta até à próxima Assembleia Municipal”, afirmou, explicando que, para além da questão da urgência, o Governo deve também dar explicações sobre o atraso no projeto do centro oncológico.

Se as respostas não chegarem até à próxima reunião, “esta Assembleia Municipal não se pode ficar por moções, tem que dar voz ao sentimento das pessoas de Viseu e tomar as medidas que entenda, todos em conjunto, independentemente dos partidos, depois na sessão de fevereiro ou na de abril”, frisou.

Mota Faria lamentou que, devido à falta de condições do serviço de urgência para acolher tantos doentes, o conselho de administração tenha decidido não deixar entrar acompanhantes.

“É uma medida de gestão que tem de ser tomada em última instância, que é compreensível e com a qual eu estou de acordo tecnicamente, porque não há condições nas instalações”, acrescentou.

O presidente da Câmara de Viseu, Almeida Henriques (PSD), considerou “desumana a forma como as pessoas são tratadas” naquele serviço.

“As urgências estão adjudicadas há dois anos e meio e, na altura, o ministro das Finanças e a ministra da Saúde não desbloquearam as verbas para a contrapartida nacional”, recordou.

O autarca acrescentou que, quando as verbas foram finalmente desbloqueadas, “a empresa já não estava interessada em fazer a obra por aquele valor”, no entanto, “desde esse momento até agora, já passaram seis meses”.

“Isto é incompetência e falta de consideração para com os viseenses”, afirmou, garantindo que se a população quiser ir para a rua estará ao seu lado nos protestos.

Na sua opinião, está também na altura de o conselho de administração do hospital “fazer um ultimato ao Governo e dizer: ou os senhores resolvem isto até ao dia tal ou arranjem outro conselho de administração”.

Há cerca de um mês, Almeida Henriques pediu uma reunião à ministra da Saúde, com caráter de urgência, mas a mesma ainda não foi marcada.

Partilhar
Autor
Picture of Notícias de Viseu
Notícias de Viseu
Notícias de Viseu é um órgão de informação regionalista, independente, livre de influências políticas, económicas, religiosas ou quaisquer outras, votado à prática de uma informação cuidada, verdadeira e objetiva.

Novidades

1
Visita e protocolo Recreio 1
Câmara de Tondela apoia obras em edifício que acolherá creche no Caramulo
2
bottle-2032980_1280
Município de Lamego melhora desempenho das estações de tratamento de água
3
thomas-thompson-KEWVZAwkLxQ-unsplash
Associação do Dão lança projeto turístico que permite experiências rurais
4
Prémio Heathy 3
Câmara de Tondela recebe prémio Locais de Trabalho Saudáveis

Artigos relacionados

Académico_de_Viseu
Rossio Viseu
espetáculo teatro
pexels-los-muertos-crew-8460033 (1)
Entre em contacto

+351 232 087 050
*Chamada para rede fixa nacional

geral@noticiasdeviseu.com
publicidade@noticiasdeviseu.com

Avenida do Convento nº 1, Complexo Conventurispress, Orgens 3510-674 Viseu

Subscrever Newsletter
Procurar
Últimas notícias
Visita e protocolo Recreio 1
Câmara de Tondela apoia obras em edifício que acolherá creche no Caramulo
bottle-2032980_1280
Município de Lamego melhora desempenho das estações de tratamento de água
thomas-thompson-KEWVZAwkLxQ-unsplash
Associação do Dão lança projeto turístico que permite experiências rurais
Académico_de_Viseu
Rui Ferreira é o novo treinador do Académico de Viseu