APRESENTAÇÃO DO LIVRO “DIAS DE OUTONO” EM MANGUALDE

207

Mangualde acolhe na sexta-feira, dia 25 de setembro, a apresentação do livro “Dias de Outono”. O romance será apresentado pelas 18h30 na Biblioteca Municipal Dr. Alexandre Alves e conta com a presença do autor, José Rodrigues. Uma parceria estabelecida nos três títulos já publicados pelo autor: O rio de EsmeraldaVoltar a Ti e O tempo nos teus olhosA apresentação será adaptada por forma a seguir as recomendações de segurança da Direção-Geral da Saúde (DGS).

O autor, que tem formação superior em gestão e carreira como consultor empresarial e formador, revela como o amor pode ser uma ferramenta para ultrapassar barreiras e reconstruir a felicidade. Desta forma, descreve assim a obra: O sentimento de felicidade pode dar medo. Medo de que, de repente, tudo se desmorone. Que o coração gele, depois de aquecer. Que a pele esfrie, depois de recolher os melhores pedaços do Sol.

 

Esta apresentação terá uma lotação limitada, seguindo as recomendações da DGS, pelo que os interessados devem reservar lugar através do telefone 232 619 889.

 

Numa obra recheada de personagens verosímeis com histórias de vida intrincadas, o autor explora temas pertinentes e que ocupam a ordem do dia como a crítica do materialismo e a dicotomia entre cidade e campo, que preenchem os dias de outono, institucionalização de idosos e os impactos na vida familiar, as relações disfuncionais e a admissão de que a felicidade se encontra nos bens materiais e nos meios urbanos.

Sinopse do livro:

Os dias de Miguel são divididos entre a intensa atividade profissional e o apoio a Teresa, a sua tia, institucionalizada com uma doença irreversível. Na família encontra o conforto dos seus dias agitados, com Catarina e os filhos André e Tiago.

As alterações recentes na administração do banco onde trabalha, a degradação do casamento e os problemas vividos pelo filho adolescente levam Miguel a questionar as opções de vida. Ao mesmo tempo, retoma as memórias mais antigas, incluindo a sua vila no interior e a casa onde nasceu e viveu, criado por Teresa, num ambiente de permanente felicidade.

Quando o mundo de Miguel parece desabar, passado e presente unem-se numa longa jornada de salvação e de mudança de prioridades, onde o amor se transforma no principal caminho para a reconstrução da felicidade, mesmo quando a perda e a saudade pareciam não querer dar tréguas…

94