Alfa/Acidente: Trabalhos na via vão ser “muito demorados”

228

A circulação na linha ferroviária do Norte continua hoje interrompida nos dois sentidos, depois de um acidente com um Alfa Pendular, em Soure, uma vez que os trabalhos de limpeza e remoção do material circulante são “muito demorados”.

Fonte da Infraestruturas de Portugal (IP) disse à agência Lusa, pelas 23:55 de sexta-feira, que ainda não é possível apontar uma hora para a reabertura da linha.

A limpeza da linha e a remoção do material circulante, em particular do Alfa Pendular e da máquina de trabalho com a qual colidiu, “são trabalhos muito demorados”, explicou a mesma fonte.

O descarrilamento de um comboio Alfa Pendular, no concelho de Soure, distrito de Coimbra, com 212 passageiros, fez na sexta-feira dois mortos e 43 feridos, sete dos quais graves.

O comboio seguia no sentido sul – norte com destino a Braga e o descarrilamento ocorreu após o embate entre o Alfa Pendular e uma máquina de trabalho, perto da vila de Soure, junto à localidade de Matas.

As duas vítimas mortais eram os únicos ocupantes da máquina da Infraestruturas de Portugal, de acordo com o comandante distrital de operações de Coimbra, Carlos Luís Tavares.

O Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves e de Acidentes Ferroviários (GPIAAF) anunciou, entretanto, que vai investigar as causas do acidente.

Questionada sobre se a linha ficou danificada na sequência do acidente, a Infraestruturas de Portugal disse ainda não ser possível dizer em concreto, mas “é certo que há danos avultados”.

Fonte da IP também esclareceu que a máquina de trabalho que esteve envolvida no acidente não estava a fazer “qualquer reparação na via” no momento do embate e que o veículo se estava a dirigir para “as instalações de manutenção” em Nelas, distrito de Viseu.

Pelas 00:00, fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro de Coimbra disse à Lusa que “todos os meios de socorro já desmobilizaram” e que no local apenas se encontram “as equipas de trabalho” da IP.

“As composições ainda se encontram na via e não há perspetiva da hora para a sua reabertura”, acrescentou a mesma fonte.

Em comunicado divulgado no seu ‘site’, a CP garantiu que “está a ser realizado transbordo rodoviário no local da perturbação”.

“Aos clientes que já tenham bilhetes adquiridos para viajar em comboios dos serviços Alfa Pendular, Intercidades, Inter-regional e Regional, a CP permitirá o reembolso no valor total do bilhete adquirido, ou a sua revalidação, sem custos”, acrescentou a empresa, explicitando que os pedidos deverão ser feitos num prazo de 10 dias nas bilheteiras ou no ‘site’ da CP.

Também no seu ‘site’, a IP informa ter já iniciado uma investigação interna ao acidente e que “está a colaborar” com o GPIAAF “no apuramento das causas e responsabilidades, e agirá em conformidade com as suas conclusões”, apresentando condolências às famílias dos trabalhadores que morreram.