Academia de Andebol de São Pedro do Sul devolve acusações ao Benfica

914

A direção da Academia de Andebol de São Pedro do Sul rejeitou hoje “ameaças, insultos ou agressão” a qualquer elemento da equipa feminina de andebol do Benfica, e devolve a acusação de “comportamento incorreto” ao técnico das ‘encarnadas’.

“Fomos completamente apanhados de surpresa pelo comunicado do Benfica”, disse à Lusa Carlos Pires, dirigente do clube sampedrense, no distrito de Viseu, depois dos ‘encarnados’ terem denunciado situações de “insultos, intimidações físicas e agressões a diversos elementos” do seu staff’, no jogo da 13.ª jornada do campeonato que decorreu no sábado, no pavilhão municipal de São Pedro do Sul, que o Benfica venceu por 33-36.

O dirigente do clube de Lafões reafirma que “antes, durante e depois do jogo”, o comportamento das atletas da sua equipa foi “totalmente correto” e acusa o treinador das líderes do campeonato, João Alexandre Florêncio, de “comportamento incorreto durante vários momentos do jogo” e concretiza: “Houve um momento em que entrou em campo e falou ao ouvido de uma nossa atleta, o que é perfeitamente surreal em competição”.

O dirigente da Academia de Andebol de São Pedro do Sul garante que já no final do jogo da primeira volta o treinador do Benfica “tinha gritado e empurrado algumas das nossas atletas”.

No sábado, “voltou a primar por um tipo de comportamento que levou a que fosse identificado pelas autoridades” e salientou que “São Pedro do Sul sabe receber e os sampedrenses não se revêm em comportamentos de insulto, agressão, assédio, incitamento ao ódio e de perturbação da ordem pública”.

“Quanto à acusação que é feita ao nosso diretor de campo, de comportamento incorreto, os dirigentes do Benfica estão mal informados, já que se limitou a alertar a adjunta do treinador [do Benfica], que foi expulsa, que não poderia estar na posição em que se encontrava [na primeira fila da bancada] a dar indicações para as jogadoras, o que não é permitido, como decerto saberão”, posição que “foi secundada com os alertas feitos pelo delegado da Federação de Andebol de Portugal em serviço ao jogo”, acrescentou.