Aberto procedimento para classificação da escultura “Cristo Articulado” do Museu Nacional Grão Vasco

211

O anúncio de abertura do procedimento de classificação como bem móvel de interesse nacional da escultura “Cristo Articulado”, pertencente à coleção do Museu Nacional Grão Vasco, em Viseu, foi hoje publicado em Diário da República.

No anúncio, da Direção-Geral do Património Cultural (DGPC), lê-se que a proteção e valorização da escultura “representam valor cultural de significado para a nação”.

À agência Lusa, a diretora do Museu Nacional Grão Vasco, Odete Paiva, explicou que “foi feita uma proposta pelo museu, há cerca de seis meses, para classificação como tesouro nacional” desta escultura.

“A DGPC abriu agora o procedimento de classificação”, referiu Odete Paiva, adiantando que o museu “propôs ainda a classificação de outras peças”, que aguarda.

Segundo a diretora, “Cristo Articulado” é uma escultura do século XIV.

“É uma peça rara. É um Cristo que se usava nas vias-sacras, uma peça de vestir, porque é articulada, o que permitia encenar a via-sacra nos seus diferentes momentos”, declarou.

Uma informação enviada à Lusa refere que a peça, com 162 centímetros de altura, 23 de largura e 156 de comprimento, representa Jesus Cristo e está “destinada a ser usada no contexto das celebrações da Semana Santa”, nomeadamente na Procissão dos Passos e no Auto do Descimento da Cruz.

“As articulações dos membros permitiam que a imagem pudesse ser apresentada de joelhos carregando a cruz, facilitando a encenação realista da crucificação e descimento de Cristo”, acrescenta a mesma informação.

A escultura articulada, que “se desmonta em várias peças, provavelmente do período medieval, poderá ter sido adaptada a esta função num período posterior, quando se passaram a generalizar os atos públicos referentes à Paixão de Cristo”.

De acordo com o museu, “esta imagem de Cristo Crucificado, em madeira e com vestígios de policromia”, é um “exemplo singular no panorama da arte medieval portuguesa”, correspondendo a uma “tipologia de Cristos articulados, cuja principal característica consiste na sua capacidade para movimentar os braços e, como é o caso, outras partes do corpo”.

O exemplar “é articulado na cabeça, nos braços, nos pés e nos joelhos”, sendo que “uma das pernas move-se ao nível da anca, enquanto a outra está fixa”.

Segundo o sítio na internet do Museu Nacional Grão Vasco, este possui 22 peças classificadas como bens culturais móveis de interesse nacional, vulgarmente conhecidos como tesouros nacionais.

A concretizar-se a classificação, “Cristo Articulado” será a 23.ª peça com este título neste museu.