Unidade de emergência da GNR vai ficar instalada no novo quartel dos Bombeiros Sapadores de Viseu

11

Protocolo aprovado em reunião do Executivo prevê a cedência gratuita de instalações enquanto não é construído novo edifício no aeródromo municipal

O Executivo Municipal aprovou esta quinta-feira, 22 de agosto, um protocolo entre o Município de Viseu e a Guarda Nacional Republicana (GNR), que prevê a cedência de um espaço a esta força de segurança no recém-inaugurado quartel dos Bombeiros Sapadores de Viseu, junto ao aeródromo municipal.

Esta cedência visa a instalação das equipas da Unidade de Emergência de Proteção e Socorro, anteriormente designada por do Grupo de Intervenção de Proteção e Socorro (GIPS), do Centro de Meios Aéreos (CMA) de Viseu, que atualmente não dispõem de condições funcionais para a plena execução da sua missão.

“Tal como os Bombeiros Sapadores de Viseu, a GNR, através do seu efetivo afeto ao CMA de Viseu, também tem por missão o combate a incêndios florestais, rurais e outras missões de socorro, é perfeitamente natural a coexistência das duas forças no mesmo quartel”, justifica a Vice-Presidente da Câmara Municipal, Conceição Azevedo, que destaca o entendimento e espírito de colaboração que tem existido entre o Município e a GNR.

Apesar de coabitarem temporariamente no mesmo edifício, algumas instalações serão partilhadas e outras reservadas a cada uma das entidades.

A utilização do edifício não terá qualquer encargo para a GNR: o protocolo diz apenas respeito à ocupação de parte do referido edifício, excluindo-se do mesmo, quaisquer obrigações relacionadas com atividades decorrentes das necessidades de segurança e controlo de acessos em todo o espaço e instalações circundantes.

Assim que o futuro “Polo de Proteção Civil”, onde o CMA de Viseu terá instalações definitivas, esteja dotado de condições de funcionalidade e operacionalidade, as equipas da Unidade de Emergência de Proteção e Socorro da GNR serão transferidas para o local.