Adjudicada a requalificação do Centro de Operações de Mobilidade de Viseu

10

Executivo Municipal aprova proposta de adjudicação por 4,6 milhões de euros. Obra tem um prazo de execução de 560 dias

O Executivo Municipal aprovou esta quinta-feira, 11 de julho, a adjudicação da empreitada de requalificação do Centro de Operações de Mobilidade de Viseu.

A proposta de adjudicação surge pouco mais de 3 meses depois da aprovação do lançamento do concurso e da apresentação pública do projeto.

O concurso público foi ganho pelo agrupamento de empresas Irmãos Almeida Cabral, Lda e Tomás de Oliveira Empreiteiros, SA.

A intervenção, com um custo global de 4,6 milhões de euros e um prazo de execução de ano e meio, será dividida em duas fases, avançando primeira a zona de estacionamento, o que permite que o atual equipamento continue a funcionar.

O Centro de Operações de Mobilidade de Viseu terá uma ilha central virada para os transportes urbanos de Viseu e boxes para o transporte intermunicipal.

“Será um autêntico terminal rodoviário, dos mais evoluídos do mundo. Viseu já merecia ter uma porta de entrada como a que este projeto vai proporcionar”, refere o Presidente da Câmara Municipal, Almeida Henriques.

Neste Centro estará prevista a intermodalidade, integrando‐o na rede de mobilidade suave e assegurando a sua ligação aos diferentes modos complementares de transporte (autocarros elétricos e rodoviários, táxis, outros elétricos, bicicletas e rede pedonal).

No mesmo edifício, será também instalado o novo Centro de Operações para a Mobilidade de Viseu (COM Viseu), uma peça fundamental na mobilidade sustentável do concelho, onde estará centralizada a coordenação e controle de trânsito e tráfego. Será também responsável pela gestão da rede de mobilidade suave, dos sistemas de bike‐sharing e car sharing, do sistema demand responsive transport e pela coordenação dos serviços de gestão do estacionamento.

Com a criação deste dispositivo, pretende-se melhorar a rede de interfaces dos transportes públicos coletivos de passageiros em meio urbano (interfaces de transportes públicos como terminais de autocarros), enquanto se promove a organização funcional do Centro de Operações para a Mobilidade de Viseu e a sua inserção urbana no território.

Reforçar a utilização do transporte público urbano coletivo de passageiros e dos respetivos modos suaves, assim como implementar medidas tendentes à redução das emissões de gases poluentes, são alguns dos objetivos deste novo projeto.